Dependencia de Internet

Dependencia de Internet

As atitudes abaixo podem indicar uma dependência de Internet

1- Você fica mais tempo na Internet do que com pessoas “reais”?
Se você costuma gastar suas horas com atividades online mais do que com pessoas da sua família, amigos ou de outro tipo de relacionamento, realmente você precisa ficar atento, pois este é um dos primeiros sintomas do problema.

2- Você não consegue manter seu próprio controle na net?
Caso você se conecte na Internet apenas para “dar uma olhada” e acaba ficando bem mais do que o planejado, cuidado! Este pode ser um claro sinal de dependência de Internet.

3- Você acha que “sem a Internet não dá para ficar”?
Se por qualquer razão você não pode estar online durante algumas horas/períodos e percebe-se ansioso ou com tédio ou irritado e, quando volta a conectar-se fica bem de novo. Este é um péssimo sinal!

4- Você se percebe incapaz de diminuir o tempo online, mas, pelo ao contrário, ele só aumenta?
Caso você já tenha feito tentativas frustradas para diminuir o tempo de uso e vem notando que a cada dia que passa, você permanece mais tempo conectado na net para ter a mesma satisfação. Muito cuidado, este é um forte sinal de dependência!

5- Você tem mentido ou disfarçado para os outros sobre o tempo que você fica conectado?
Desde que começou a ficar mais tempo online, se você tem tentado enganar ou mentir para seus familiares ou pessoas mais próximas a respeito da relação que você estabelece com o tempo na Internet. Isto é um gritante aviso!

6- Você sente que sem a Internet a vida não teria graça?
Se não consegue mais sentir o mesmo prazer que antes nas atividades offline ou sente-se melhor na vida virtual do que em qualquer outra situação real. Ou ainda, tem notado que de um tempo para cá, desde que começou a usar com maior freqüência a Internet, vem sentindo-se irritado ou deprimido. Cuidado!

7- Mesmo sem estar na frente do computador, preocupa-se com o que está acontecendo no mundo virtual?
Quando você está envolvido em outras tarefas cotidianas e não pode estar online (nossa, que ansiedade!), chega em casa e corre para ligar seu computador (ou dá um jeito mesmo fora de casa) para ficar “inteirado” dos acontecimentos virtuais. Estas atitudes podem indicar dependência de Internet.

Parar de fumar abruptamente é melhor do que parar gradualmente, segundo estudo divulgado pelo Annals of Internal Medicine

A maioria das diretrizes sobre cessação do tabagismo aconselha parar de fumar abruptamente. No entanto, muitos optam pela cessação gradual. O objetivo do presente trabalho foi analisar o sucesso de parar de fumar de forma gradual em comparação com o abandono abrupto do cigarro. Trata-se de um estudo randomizado e controlado, realizado em clínicas de cuidados primários na Inglaterra.

Participaram 697 fumantes adultos com o vício do tabaco. Os participantes ou pararam de fumar abruptamente ou reduziram gradualmente o fumo em 75% nas duas semanas antes de abandonarem o vício. Os dois grupos tinham uma data marcada para parar de fumar. Ambos os grupos receberam apoio comportamental de enfermeiros e utilizaram reposição de nicotina antes e depois do dia em que pararam de fumar.

O desfecho primário foi a prolongada abstinência validada em quatro semanas após o dia de parar de fumar. O desfecho secundário foi a prolongada abstinência validada em seis meses após o dia de parar de fumar.

Em quatro semanas, 39,2% (IC 95% de 34,0% a 44,4%) dos participantes no grupo cessação-gradual estavam abstinentes em comparação com 49% (IC 95% de 43,8% a 54,2%) no grupo cessação-abrupta. Aos seis meses, 15,5% dos participantes do grupo cessação-gradual estavam abstinentes em comparação com 22% no grupo cessação-abrupta.

Os participantes que preferiram a cessação gradual foram significativamente menos prováveis de serem abstinentes em 4 semanas do que aqueles que preferiram a interrupção abrupta (38,3% vs 52,2%, P=0,007).

O estudo teve algumas limitações, mas concluiu-se que parar de fumar abruptamente é mais susceptível de conduzir à abstinência duradoura do que a cessação gradual, mesmo para os fumantes que inicialmente preferem parar de forma gradual.

Fonte: Annals of Internal Medicine, publicação online de 15 de março de 2016

Você é dependênte de internet?

Se responder sim a 5 das 8 questões o sinal amarelo está ligado.

(1) Preocupação excessiva com a Internet
(2) Necessidade de aumentar o tempo conectado (on-line) para ter a mesma satisfação
(3) Exibir esforços repetidos para diminuir o tempo de uso da Internet
(4) Apresentar Irritabilidade e/ou depressão
(5) Quando o uso da Internet é restringido, apresenta labilidade emocional (Internet como forma de regulação emocional)
(6) Permanecer mais conectado (on-line) do que o programado
(7) Ter o Trabalho e as relações familiares e sociais em risco pelo uso excessivo
(8) Mentir aos outros a respeito da quantidade de horas conectadas